Aumenta a violência nas rodovias federais de SC durante feriadão de Corpos Christi

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

A Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina divulgou na manhã desta segunda-feira (24), o levantamento da Operação Corpos Christi, encerrada à meia-noite deste domingo (23). Os números superaram os do ano passado. Neste ano, durante os cinco dias de operação, foram registrados 116 acidentes, com 129 pessoas feridas e sete mortes.

O número de mortes mais que dobrou em relação a 2018, quando três pessoas perderam a vida em acidentes nas rodovias federais do estado. No ano passado, o volume de acidentes e feridos também foi menor. Foram 77 acidentes e 76 pessoas feridas.

Segundo divulgou a Polícia Rodoviária Federal, o principal motivo para o aumento acentuado de ocorrências se deve à greve nacional dos caminhoneiros de 2018. O baixo movimento de veículos, em função da falta de combustíveis registrada na época, foi decisivo para a redução expressiva da violência no trânsito no feriado de Corpus Christi.

Dentre os sete acidentes com mortos registrados em 2019, três aconteceram na BR 101, três na BR 282 e um na BR 470.          Durante a Operação, a PRF lavrou 2.234 autos de infração, sendo que 112 deles foram para motoristas dirigindo sob efeito de álcool e 286 para motoristas flagrados ultrapassando em local proibido.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”