Assinado financiamento de R$ 61,7 milhões para mobilidade urbana em Blumenau

Cerimônia na manhã desta sexta-feira contou com presença da ministra Ideli Salvatti e deputado federal Décio Lima. Foto: Rodrigo Vieira/RNR.

Foi assinado na manhã desta sexta-feira o contrato de financiamento de R$ 61,788 milhões entre a Prefeitura de Blumenau e o Ministério das Cidades, via Caixa Econômica Federal. O recurso será investido em obras de mobilidade urbana. Uma cerimônia foi realizada no Salão Nobre da Prefeitura, com a presença do prefeito Napoleão Bernardes, da ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, e do deputado federal Décio Lima.

Com o dinheiro, a Prefeitura pretende construir 180 novos abrigos de ônibus, ampliar em até 34 km a extensão de ciclovias e ciclofaixas, e em até 22 km os passeios para pedestres e passeios compartilhados.

Parte do recurso também será utilizado para a elaboração de todos o estudos e projetos para execução da obra do Corredor Sul. Trata-se de um nova via entre os terminais da Fonte e Garcia em uma extensão de 4,9 km, que terá corredor de ônibus, passeio e  ciclovia. O projeto também pode contemplar novas pontes ligando a Rua Amazonas a Hermann Huscher.

O contrato assinado nesta sexta-feira prevê a contrapartida da Prefeitura de R$ 3,252 milhões. A partir de agora a documentação será analisada pela Caixa Econômica Federal. Após superado este trâmite burocrático o banco autoriza o município a abrir os processos de licitação para a contratação dos serviços.

Segundo informou o prefeito Napoleão Bernardes, a expectativa é que a construção dos novos abrigos de ônibus e ciclovias comece no primeiro semestre de 2015. Já a obra do corredor sul só deve iniciar em 2016.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”