Após quitar dívidas referentes à Superliga 2009/2010, Blumenau estuda o retorno ao cenário nacional do vôlei

Ginásio do Galegão lotado mostra a paixão do blumenauense pelo voleibol. (Divulgação/Flickr)

No ano de 2009 e 2010, Blumenau disputou a Superliga de Vôlei Masculino. O fato mexeu com a cidade, lotou por diversas vezes o Galegão, trazendo craques como Giba e companhia. Só que os reflexos dessa participação foram vistos, ou melhor, foram pagos, até março deste ano. Com uma verba prometida e que nunca veio do Governo do Estado no valor de R$256 mil a equipe terminou com um rombo no caixa no valor de R$150 mil.

Com o equilíbrio financeiro, as contas em dia e novos parceiros, a equipe comandada pelo técnico André Donegá estuda a possibilidade de disputar a Liga B ainda nesse ano de 2014. Seria o retorno do voleibol masculino de Blumenau ao cenário nacional depois de quatro anos. Donegá esteve nos estúdios da Rádio Nereu Ramos, falou sobre os erros, acertos, as categorias de base e deixou claro. Por mais que os problemas financeiros existiram, as experiências na Superliga foram importantíssimas para a cidade.

– Nós tivemos muitas dificuldades financeiras. A competição exigia valores altíssimos e foi justamente o momento em que o voleibol no Brasil se expandiu de uma maneira muito grande. Os melhores jogadores que estavam na Europa voltaram o que valorizou o mercado interno e nós não conseguimos acompanhar essa evolução. Enquanto alguns times tinham R$4 milhões para a temporada, nós tivemos R$350 mil (…) Nós temos alguns parceiros interessados na possibilidade de retornar às quadras no cenário nacional. É algo embrionário, mas existe essa ideia – afirmou Donegá em entrevista ao Panorama Esportivo.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”