Após “calote”, BEC troca de presidente para a sequência da Série B do Catarinense

Em uma reunião simples, sem alvoroço, Eduardo Corsini deixou a presidência do Blumenau Esporte Clube. Dessa vez oficialmente, diferente do que aconteceu no ano passado. O empresário do ramo de instalação de aparelhos de ar-condicionado, Wanderlei Laureth, é quem será responsável pela administração do clube blumenauense daqui pra frente.

A definição se deu após o calote levado pelo BEC dois dias antes da estreia no Campeonato Catarinense da Série B. O técnico Muller foi embora e a parceria formada com a empresa SportNews foi desfeita sem sequer inscrever os atletas junto à Confederação Brasileira de Futebol. Durante a quinta-feira da última semana, o ex-presidente Corsini em entrevista à Nereu, chegou a comentar que “não iria empurrar com a barriga” e chegou a comentar que liberou, verbalmente, todos os atletas que tivessem interesse em deixar o clube.

Wanderlei Laureth é conhecido por ter tentado assumir o BEC durante o ano de 2014 após a saída de Eduardo Corsini. Ele chegou a “fundar” um clube, o Borussia Verein Blumenau, que realizou apenas uma partida e sequer teve vínculo com a CBF ou a Federação Catarinense de Futebol. Em carta, Corsini assumiu o compromisso de garantir a alimentação durante 10 dias para o grupo de jogadores, mas que após isso todas as obrigações ficarão a cargo da nova diretoria. “Se errei, peço perdão, o BEC sempre foi tudo para mim”, afirmou o ex-mandatário.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”