Agir abre consulta pública sobre transporte coletivo de Blumenau

A Agência Reguladora Intermunicipal de Regulação do Vale do Itajaí abriu nesta segunda-feira (13) uma consulta pública sobre mudanças no transporte coletivo de Blumenau. A ação foi criada pela comissão que analisa o contrato entre o município e a empresa que administra o serviço na cidade, a Blumob. Os usuários poderão sugerir mudanças no relatório final dessa comissão, que é composta por representantes técnicos da Prefeitura de Blumenau, da Blumob, da Agir, do Seterb e da Câmara de Vereadores. De acordo com o Gerente da Agir, Daniel Narzetti , o formulário é fácil de ser preenchido e o usuário pode fazer observações a respeito de diversas pontos do transporte coletivo. O gerente lembra ainda, que quanto mais detalhada a justificativa melhor.

Após a consulta pública, todas as sugestões serão analisadas pela Agir e as contribuições serão incluídas no relatório da comissão que deve ser apresentado em uma audiência pública ainda sem data definida, mas que deve acontecer na sede da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí, a AMMVI. Durante a audiência as pessoas ainda poderão conversar com a comissão e se manifestar a respeito do tema.

A consulta pública foi aberta nesta segunda-feira e vai aceitar contribuições até o próximo dia 27. Acesse o formulário aqui.

 

Ouça a reportagem:

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”